Aleitamento Materno e seus benefícios para a Saúde Bucal


Um dos momentos de maior intimidade entre mãe e seu bebê é a hora da amamentação. Mais do que um ato de amor, é também demonstração de afeto, cuidado e nutrição. Sem dúvida, é o alimento mais completo do ponto de vista nutricional , pois possui todas as vitaminas, proteínas, água e demais substâncias necessárias para o desenvolvimento da criança que está iniciando sua vida. A odontopediatra Walmira Garcia Borges de Oliveira reforça esses benefícios para a saúde. "As crianças que são amamentadas nos primeiros seis meses de vida se tornam resistentes a infecções, doenças e até mesmo complicações mais simples, como a cólica".

AMAMENTAÇÃO E SAÚDE BUCAL

"O ato de sugar o leite é muito importante para o desenvolvimento da dentição do bebê, fazendo com que os dentes se encaixem de forma adequada. Além disso, também estimula o desenvolvimento da musculatura da boca e da face, que depois irá refletir em outros movimentos como a fala e a respiração ", explica a profissional.

É importante lembrar dos cuidados com a higiene bucal da criança. Mesmo ainda sem dentes formados é importante que, diariamente, seja feita uma limpeza na gengiva e língua da criança através de uma gaze umedecida após cada mamada. Dessa forma, você evita o acúmulo do leite nos cantinhos da boca do bebê e garante que os dentes de leite nasçam mais fortes e saudáveis. A utilização da escova de dente ideal só será preciso quando surgir os dentinhos.
Walmira destaca também o tempo recomendado para a amamentação. "O ideal é até seis meses de idade, mas pode ser mais que isso. Quando não for possível, deve ser de, no mínimo, quatro meses", comenta.

OUTROS BENEFÍCIOS

- O leite materno possui anticorpos que dão imunidade para a criança contra doenças, protegendo-as até que seu sistema imunológico esteja desenvolvido;

- Por ser facilmente digerido, evita que a criança tenha diarreia ou prisão de ventre;

- Além do bebê, a mãe também tem benefícios do aleitamento. Além de queimar muitas calorias, alivia o estresse e protege de doenças como a osteoporose.
OS PRIMEIROS ALIMENTOS SÓLIDOS

A introdução de novos alimentos deve ser realizada quando o bebê tem seis meses, época em que somente o leite já não é suficiente para as suas necessidades nutricionais. Os primeiros alimentos sólidos podem variar entre legumes, frutas, mingaus, carne, ovo e peixe. O ideal é que seja seguida uma ordem, pois isso ajuda o bebê a ter uma boa digestão.
Walmira explica que, no entanto, alguns bebês começam mais cedo. "Alguns, com cerca de quatro meses de idade, já estão preparados para ingerir alimentos sólidos com a devida indicação do pediatra. Independente da idade, é fundamental que comecem a ingerir as papinhas com glúten entre os seis e sete meses de vida para evitar a intolerância", concluiu. Assim seu bebê terá todo suporte que precisa para dar aquele sorriso lindo que você tanto gosta de ver!


Comentários

Localização

Saiba tudo sobre Aparelhos Dentais

Saiba tudo sobre Aparelhos Dentais
Seu aparelho tem que ter a nossa marca

Postagens mais visitadas