Cuidados com a saúde bucal na terceira idade devem ser redobrados




Quando o assunto é higiene bucal, logo pensamos na escovação dos dentes. Claro que a higienização e o uso do fio dental são essenciais para manter a higiene bucal, mas é importante saber que boca é composta pelos dentes, gengiva, língua e garganta. Com a maturidade e as limitações que a fase da terceira idade impõe, é necessário tomar alguns cuidados para manter a saúde.
O uso de medicamentos, próteses e o enfraquecimento dos ossos são fatores que contribuem para que os idosos tenham que tomar cuidados extras. Doenças como o diabetes, câncer e problemas cardíacos também podem comprometer a saúde bucal dos idosos, então quanto mais cedo estas doenças forem diagnosticadas, mais fácil será manter a saúde bucal.
A retração da gengiva é outro problema recorrente na 3ª idade, pois expõe áreas do dente que antes estavam protegidas pela gengiva e com isso a sensibilidade é agravada. Para a cirurgiã-dentista e Coordenadora de Atenção Especializada em Saúde Bucal da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), Jacqueline Santos, é possível ter uma boca saudável durante toda a vida. “As doenças e agravos bucais, como por exemplo, a cárie dentária, a doença periodontal e o câncer bucal, são perfeitamente preveníveis. Para tal, é de extrema importância que as crianças, adolescentes, adultos e idosos tenham acesso às ações e aos serviços de saúde bucal ao longo de todas as suas vidas”, alerta a especialista.
Boca seca
Ainda de acordo com Jacqueline Santos, outro assunto bastante discutido sobre saúde bucal dos idosos é o que os especialistas chamam de xerostomia (sensação de boca seca). “O processo de envelhecimento do corpo se reflete na cavidade bucal, trazendo algumas modificações, como por exemplo, a diminuição da secreção das glândulas salivares, que leva à xerostomia”, diz.
A xerostomia causa diminuição da capacidade protetora da saliva e maior risco à cárie dentária, incômodo no uso de prótese, perda do paladar, mau hálito, lábios ressecados e dificuldade na mastigação, deglutição e fala. Além de ser parte do processo de envelhecimento, pode ser causada por medicamentos em uso rotineiro pela pessoa idosa, por falta de ingestão de líquidos, estresse, ou tratamento com radiação para câncer na região da cabeça e pescoço.
A falta de saliva é uma queixa comum entre os idosos. Em caso de ser detectada a diminuição do fluxo salivar, a equipe de saúde bucal deverá avaliar se o paciente faz uso de medicamento e aí o médico deverá ser consultado para averiguação de possibilidade de substituição do remédio. O uso de estimuladores de secreção salivar é indicado em casos de xerostomia, o que pode ser feito através do uso de goma de mascar sem açúcar de 03 a 05 vezes ao dia, dependendo do usuário. “A mastigação de alimentos fibrosos também age como estimulante salivar”

'via Blog this'

Comentários

Localização

Saiba tudo sobre Aparelhos Dentais

Saiba tudo sobre Aparelhos Dentais
Seu aparelho tem que ter a nossa marca

Postagens mais visitadas