Informe se antes de fazer um implante dentario





O implante dentário é um recurso utilizado pelo cirurgião-dentista para reabilitar as arcadas de um paciente que necessita de um equilíbrio oclusal e não deseja usar trabalhos removíveis. É importante alertar ao cliente que o implante está sujeito a perda da mesma forma que os dentes naturais.

Para o sucesso de um implante é necessário um planejamento correto e que o paciente tenha boa qualidade e quantidade óssea. Além disso, são necessários cuidados pós-cirúrgicos para que a recuperação se faça da forma mais saudável possível.

Procure sempre um profissional que faça implantodontia para resolver suas dúvidas. A leitura deste folheto também será muito útil.

1. Os implantes já eram feitos por egípcios, assírios, babilônios e fenícios desde 3.500 anos a.C. Alguns, com finalidade estética; outros, funcionais. Hoje, os implantes biológicos têm como finalidade principal devolver ao indivíduo a função mastigatória perdida, bem como proporcionar solução de ordem estética. É uma técnica utilizada com sucesso, na Europa, desde a década de 40.
2. O implante é um substituto do dente natural que, por causas diversas (traumas, tratamentos inconvenientes, higiene descuidada, doenças sistêmicas ou gerais), foi perdido, Consiste em um suporte ao retentor, que mantém firmemente na cavidade oral os dentes que substituem os naturais. O dente perdido será substituído por um implante de titânio, que fará as vezes de uma raiz. Será confeccionada uma coroa ou ponte fixa, que se apoiará nessa raiz implantada.
3. O implante é importante para as pessoas que não conseguem se ajustar à idéia de prótese removível total ou parcial. Há, também, a enorme vantagem fisiológica de proporcionar boa mastigação, etapa essencial do processo digestivo. Outras vantagens podem ser citadas: melhor aparência estética; melhor locução; mais conforto; maior habilidade ao mastigar ou desfrutar os alimentos.
4. O processo de reabilitação oral utilizando implantes consiste em três fases:
 Planejamento específico: o profissional, por meio de modelos de gesso, de radiografias e de uma avaliação clínica, terá conhecimento do caso do paciente. Nessa fase é importante avaliar o grau de expectativa do paciente com relação ao sucesso do implante e sua disposição em colaborar com o processo. O paciente deve ter consciência de que a reabilitação oral utilizando implantes é resultado de um esforço conjunto profissional/paciente. Podem ocorrer fracassos e isso talvez não seja culpa do profissional. Ao encerramento do diagnóstico, o profissional já terá planejado e informado ao paciente sobre o resultado que se pretende alcançar.
 Implante propriamente dito: após o planejamento é feita a cirurgia para instalar o implante nas áreas edêntulas indicadas no projeto. O paciente deverá ter confiança no profissional que escolher, pois poderá ser necessária mais de uma cirurgia. É necessário agir com paciência e objetividade. Nessa fase também são colocados os dentes provisórios.
 Fase protética: após quatro ou cinto meses, se os tecidos onde foram fixados os implantes estiverem saudáveis, tem início a fase protética. Consta da abertura dos implante, colocação dos dentes definitivos, de porcelana ou similar, e término do projeto.

Comentários

Localização

Saiba tudo sobre Aparelhos Dentais

Saiba tudo sobre Aparelhos Dentais
Seu aparelho tem que ter a nossa marca

Postagens mais visitadas